* Literatura Estrangeira







"De todos os presentes da natureza para a raça humana, o que é mais doce para o homem do que as crianças."
Ernest Hemingway





Ernest Miller Hemingway (Oak Park21 de Julho 1899 — Ketchum2 de Julho 1961) foi um escritor norte-americano.
Trabalhou como correspondente de guerra em Madrid durante a Guerra Civil Espanhola e a experiência inspirou uma de suas maiores obras, Por Quem os Sinos Dobram. Ao fim da Segunda Guerra Mundial se instalou em Cuba.
Hemingway era parte da comunidade de escritores expatriados em Paris, conhecida como "geração perdida", nome inventado e popularizado porGertrude Stein. Levando uma vida turbulenta, Hemingway casou-se quatro vezes, além de vários relacionamentos românticos. Em 1952 publica "O Velho e o Mar", com o qual ganhou o prêmio Pulitzer (1953), considerada a sua obra-prima[2]. Foi laureado com o Nobel de Literatura de 1954.[3][1]
A vida e a obra de Hemingway tem intensa relação com a Espanha, país onde viveu por quatro anos. Uma breve passagem, mas marcante para um escritor americano que estabeleceu uma relação emotiva e ideológica com os espanhóis. Em Pamplona, meados do século XX, fascinado pelas touradas, a ponto de tornar-se um toureiro amador, transporta essa experiência para dois livros: O Sol Também Se Levanta (1926) e Por Quem os Sinos Dobram (1940). Ao cobrir a Guerra Civil Espanhola (1937) – como jornalista do North American Newspaper Alliance, não hesitou em se aliar às forças republicanas contra o fascismo.
Ainda muito jovem, decidiu ir à Europa pela primeira vez, quando a Grande Guerra assombrava o mundo (1918). Hemingway havia terminado o segundo grau em Oak Park e trabalhado como jornalista no Kansas City Star. Tentou alistar-se, mas foi preterido por ter um problema na visão. Decidido a ir à guerra, conseguiu uma vaga de motorista de ambulância na Cruz Vermelha. Na Itália, apaixonou-se pela enfermeira Agnes Von Kurowsky, sua inspiração na criação da heroína de Adeus às Armas (1929) – a inglesa Catherine Barkley. Atingido por uma bomba, retornou para Oak Park que, depois do que viu na Itália, tornou-se monótona demais.
Obras: 

§  1925 The Torrents of Spring
§  1926 The Sun Also Rises (br: O Sol Também Se Levanta; pt: Fiesta)
§  1929 A Farewell to Arms (Adeus às Armas)
§  1937 To Have and Have Not (Ter e Não Ter)
§  1940 For Whom the Bell Tolls (Por Quem os Sinos Dobram)
§  1950 Across the River and Into the Trees (Do Outro Lado do Rio e Entre as Árvores)
§  1952 The Old Man and the Sea (O Velho e o Mar)
§  1962 Adventures of a Young Man (Aventuras de um Homem Jovem)
§  1970 Islands in the Stream (As Ilhas da Corrente)
§  1986 The Garden of Eden (O Jardim do Éden)
[editar]Não-ficção
§  1932 Death in the Afternoon
§  1935 Green Hills of Africa
§  1960 The Dangerous Summer (O Verão Perigoso)
§  1964 A Moveable Feast (Paris é uma Festa)
§  1999 True at First Light (Verdade ao Amanhecer)
Entre outros...
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ernest_Hemingway




Nenhum comentário: